Monday, December 29, 2008

Vídeo - Interpol - Obstacle 1

Hola!

Dammit...quanta poeira nisso aqui. Fim de ano é aquela coisa...a gente engata duas viagens seguidas e volta com uma preguiça do cão. Aí até voltar ao ritmo normal leva-se um bom tempo. Ainda estou no processo (mesmo porque, a virada do ano ainda não aconteceu) mas achei que já tava na hora de voltar a tocar o barco nem que seja bem devagar.

Aproveitando a câmera miniDV de um amigo meu (enquanto não compro a minha de presente de aniversário), resolvi fazer um clipe da música Obstacle 1, da banda Interpol, usando umas filmagens meio improvisadas. Faz parte do meu processo de auto-aprendizado em edição no Premiere CS3 (embora o CS4 já esteja no mercado).

Espero que gostem.



Cheers!

T.

Tuesday, December 09, 2008

Moda Geek!

Ho!

Depois de aguentar anos e anos de opressão e escárnio, os nerds chegaram ao poder. Ser nerd hoje é moda, por mais bizarro que pareça. E os temas ditos nerds estão mais em alta do que nunca. Seguindo uma tendência que já rola na gringa faz um tempinho, o amigo Johnny Menezes do D3 System resolveu montar a Geek Camisetas, uma loja virtual de camisetas com estampas de RPG, videogame, séries, quadrinhos e cultura virtual em geral.

Não custa nada dar uma espiada e, por tabela, uma força pro garoto. Minha camiseta do Metal Gear, aliás, já está encomendada!

Cheers!

T.

Thursday, December 04, 2008

Landau 66 e Dr. Careca em Londrina!

Oy!

Entre os dias 11 e 14 deste mês de dezembro, irá se realizar a décima edição da Mostra Londrina de Cinema. Não só Landau 66 foi selecionada para exibição na mostra competitiva, como este que vos fala também estará presente representando toda a equipe (uma vez que nosso estimado diretor está no México, se preparando para a cerimônia que premiará os vencedores do AXN Film Festival. Vida chata!).

Portanto, se você mora em Londrina, gosta de cinema e é fã do Laboratório do Dr. Careca, tá aí a chance de matar "dois coelhos com uma caixa d'água só".

Cheers!

T.

Wednesday, December 03, 2008

Diário de uma Trilogia: Episódio 18

Aye!

Pois é...vocês acharam que tinha acabado, certo? Eu também!
Só que ontem recebi uma notícia que o Guilherme já vem divulgando nos principais fóruns e comunidades por aí. E como o Laboratório não podia ficar de fora, lá vai!

Book tour de "O Terceiro Deus"

Para comemorar a conclusão da Trilogia da Tormenta, a Jambô Editora irá promover sessões de lançamentos do romance O Terceiro Deus com a presença do autor Leonel Caldela. O primeiro evento será na Livraria Cultura de Porto Alegre, no dia 12/12, às 20h.

Além disso, já está confirmada a data de São Paulo: será dia 16/01, na Livraria Cultura da Avenida Paulista (Conjunto Nacional), a partir das 19h30. No evento de São Paulo, além de Leonel Caldela, estará presente o Trio Tormenta: Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e J.M. Trevisan. Aproveitem, não é fácil juntar os quatro!!!

Legal, não? O interessante é que eu, Cassaro e Rogério não nos encontramos há mais de um ano e meio! Nós quatro então...sinceramente, não sei qual foi a última vez que isso aconteceu. Vai ser bem divertido.

Cheers!

T.

Review - Watching the Watchmen

Hey!

Watchmen é, para muitos, a maior e melhor história em quadrinhos já concebida por um cérebro humano (caso Alan Moore seja mesmo humano). Em parceria com o desenhista Dave Gibbons e o colorista John Higgins, o escriba inglês criou uma obra profunda, cheia de camadas e referências que vão de elementos da cultura pop à Alexandre, o Grande. Junto com O Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller, Watchmen revolucionou os quadrinhos de super-heróis, analisando-os como se fossem de carne e osso, falíveis, frágeis e vulneráveis à passagem implacável do tempo.

Com o hype gerado pela vindoura versão cinematográfica, é normal que mais e mais produtos relacionados à "franquia" pipoquem pelas lojas até a estréia. Um deles é Watching the Watchmen.

Concebido por Mike Essl, Chip Kidd e Dave Gibbons, Watching the Watchmen é um livro de arte tamanho família que destrincha todo o processo de criação visual da série. Em suas mais de 270 páginas há um desfile de esboços, concepções de personagem, layouts de páginas, rascunhos e textos de Gibbons (com uma participação pequena, mas memorável de John Higgins), entre outras preciosidades.

Os poucos textos de Alan Moore - afastado de tudo o que se relaciona a Watchmen graças às infinitas pendengas com a DC Comics - não foram escritos especificamente para a obra, mas têm valor inestimável. Trata-se de parte da proposta inicial enviada à editora, trechos de roteiro e pequenas notas para Gibbons, que revelam o desconhecido lado bem-humorado do autor.

Apesar do preço relativamente salgado para os padrões brasileiros ($39,95), Watching the Watchmen é, sem dúvida, imprescíndivel para qualquer fã da série.

Sobrecapa (frente)

Sobrecapa (costas)

Capa

Contra-capa

Proposta original de Moore em carta para Gibbons

Esboço e página finalizada

Esboço

Esboços conceituais de Gibbons (esq.) e Moore (dir.)

Versão preliminar dos personagens

Arte conceitual das capas

Versão do primeiro Nite-Owl (Coruja) feita por Gibbons aos 14 anos

Layout das capas dos suplementos de Watchmen para o RPG DC Heroes

Paródia de Rorschach feita por um jovem Neil Gaiman

Moore (esq.) e Gibbons (dir.) cortam um bolo especial em homenagem à série


Cheers!

T.
PS. Agradecimentos especiais à minha amiga Patoka, que aceitou meu pedido cara-de-pau e me deu o livro de presente.

Tuesday, December 02, 2008

Review - Scott Pilgrim

Hullo!

Não é raro ouvir críticas sobre a mesmice do quadrinhos norte-americanos (ou "comics"). Falta inovação, falta variação, faltam novas formas de se produzir, editar e publicar.

Já os mangás, os quadrinhos japoneses, são louvados por tudo que - em teoria- falta nas obras norte-americanas.

Scott Pilgrim chama a atenção justamente por corrigir as deficiências de uma, se utilizando dos méritos da outra. E o resultado é uma obra híbrida da melhor qualidade: temáticas tipicamente norte-americanas com a mistura insana de cotidiano e exagero surreal característica dos nipônicos.

A história é, a princípio, bem simples.

Scott é um rapaz de vinte poucos anos que começa a namorar Knives Chau, uma garota de dezessete. Scott também tem uma banda (chamada Sex Bob-Omb) e divide a casa (e o único colchão) com o amigo gay, Wallace Wells. Tudo vai muito bem, até que o rapaz conhece Ramona Flowers, se apaixona perdidamente e termina com Knives.

O problema é que para namorar Ramona ele precisa enfrentar os "Sete Ex-Namorados Malignos" da garota, em batalhas que lembram muito as dos videogames de luta. Com direito a Power-Ups e Itens deixados pelos oponentes derrotados.

O que torna Scott Pilgrim especial é justamente essa mistura de diálogos de filme indie, referências a videogames e tecnicas de mangá. Na mão de alguém menos competente, tinha tudo para dar errado.

E a série não é ousada só na proposta. Ao invés de publicar sua história em edições mensais, Bryan Lee O'Malleys lança um álbum de cerca de 200 páginas em formato preto-e-branco por ano. E é só. Serão sete volumes até que a história termine (foram quatro até o momento).

Como não podia deixar de ser, Hollywood já garfou os direitos cinematográficos de Scott Pilgrim. O ator escalado para interpretar o protagonista é Michael Cera (Juno) e o filme tem estréia prevista para 2009. Se eu fosse você, não esperava até lá...

Cheers!

T.

Landau 66 - Premiado em Brasília!

Hola!

Notícia boa e rápida: Landau 66 recebeu seu primeiro prêmio!

O filme foi o vencedor no quesito "Melhor Montagem de Curta" no Quadragésimo Primeiro Festival de Cinema de Brasília.

Parabéns ao nosso montador, Alexandre Boechat!

Você pode conferir os vencedores das outras categorias no site oficial do evento.

Cheers!

T.

Wednesday, November 26, 2008

Hora do Exercício!

Yo!

Outro dia resolvi dar uma olhada no blog da talentosa Julia Bax, desenhista cujo trabalho admiro desde os tempos da revista KAOS! lançada pela Editora Mantícora na mesma época do início da Dragon Slayer. Lá encontrei um post da garota com duas belas páginas em quadrinho, implorando por um texto. De acordo com ela, era só um exercício de diagramação para seu portfolio. Nada sério. Uma brincadeira.

Gostei tanto da arte que resolvi, por conta própria e rebeldemente sem autorização, escrever e letreirar uma espécie de micro-roteiro para complementá-la. Depois de prontas, enviei as páginas para a Julia que muito gentilmente me permitiu publicá-las aqui no blog.


O meu exercício parou por aqui, mas a Julia ainda complementou o dela com mais duas ótimas páginas.

É interessante pegar uma arte pronta, formatada e interpretá-la sem contato ou interferência nenhuma do criador original. Letreirar também dá um elemento a mais para o roteirista. É possível mudar o texto na hora, conduzir o olho do leitor é fazer experiências com a distribuição dos balões e recordatórios.

Enfim, é um meio de aprendizado bem bacana. Principalmente quando a matéria-prima é tão boa.

Espero que tenham gostado e mais uma vez, obrigado à Julia por ter me deixado brincar com seus brinquedinhos.

Cheers!

T.

Landau 66 no Site da AXN e na TV Cultura!

Howdy!

Então você acompanha o blog, já decorou que Landau 66 é o curta-metragem roteirizado por mim, J.M. Trevisan (vulgo, Dr. Careca) em pessoa, dirigido por Fernando Sanches e com produção da Prodigo Films, mas se sente frustrado por não ter conseguido assistir o filme até agora, certo?

Ora, amigo, como diriam os Cassetas: seus problemas acabaram! Agora você já pode assistir ao curta online, no setor do site da AXN dedicado ao AXN Film Festival.

Assistam e comentem!

E para aproveitar o post, segue abaixo a matéria exibida sobre o filme no programa Zoom, da TV Cultura:



Cheers!

T.

Diário de uma Trilogia: Episódio 17

Hullo!

Bem, todo mundo acompanhou, esperou, discutiu, foi torturado pelos nossos instintos sádicos de criadores e editores e finalmente chegou a hora. Como é um momento importante, melhor deixar vocês com o verdadeiro responsável pela coisa toda. Ladies and gentleman, Leonel Caldela:

Adiós, amigos

Acabou a espera! Ontem à noite, O Terceiro Deus saiu da gráfica. Já está disponível para venda na loja da Jambô, e os pedidos antecipados pelo site já estão sendo enviados. Em breve, estará nas livrarias e lojas de RPG do Brasil!

Galera, muito obrigado. Esta trilogia não seria possível sem vocês e o seu apoio, comentários, elogios e críticas. O entusiasmo de todo mundo na contagem regressiva e nas especulações ao longo deste ano foi fundamental para mim. Obrigado ao Untouchable Trio Tormenta, mais uma vez e sempre, pela oportunidade. Ao Guilherme e o Gustavo, pelo apoio e dedicação maiores do que eu poderia pedir. Ao Rafael, André, Paloma, Elisa e todo o pessoal do RPG na Jambô, pelas idéias e por me aturar. Obrigado à Patricia. Obrigado ao Greg Tocchini, por mais uma vez ultrapassar o chamado do dever em uma capa magnífica.

Já baguncei bastante o mundo de Arton. Agora está na hora de lidar com as conseqüências.

É isso. Acabou a trilogia. Ano que vem, outra coisa.

E com isso, amigos e amigas, termina também o Diário de uma Trilogia. Foi um prazer dividir com vocês a alegria de trabalhar em um projeto tão divertido e realizado por uma equipe tão competente. Aprendi muito durante estes cinco anos e me sinto um privilegiado por ter sido o primeiro editor de um autor tão promissor. Não tenho dúvidas de que a carreira do Leonel irá ultrapassar as fronteiras de Arton e da literatura ligada ao RPG.

Até o próximo projeto e divirtam-se com O Terceiro Deus!

Cheers!

T.

Tuesday, November 25, 2008

Chinese Democracy!

Yeah!

Há coisas que a gente acha que vai morrer antes de ver acontecer. O fim da fome no mundo, a prisão dos corruptos brasileiros ou o lançamento de Duke Nukem Forever são alguns exemplos. E, por muito tempo, achei que já teria batido as botas quando Chinese Democracy, quinto álbum de estúdio e quarto de inéditas da banda Guns n' Roses, saísse.

Se você nasceu depois de 92 ou mais ou menos naquela época e acha que Axl Rose é só um "tiozinho balofo que teve uma bandinha antigamente", é melhor pensar duas vezes. E aproveite para tratar Mr. Rose com um pouco mais de respeito. Não que eu me importe, mas ele pode descobrir onde você mora e lhe sentar a mão...


Axl não só foi o líder da maior banda pré-grunge do planeta, como também era um encrenqueiro de marca maior. Brigava com o público, com jornalistas (fez até uma música pra xingar seus preferidos: "Get in the Ring", em Use Your Illusion II), com outros artistas e com a própria banda. E foi esse espírito barraqueiro e ditatorial quem deu fim ao Guns, depois do ótimo álbum (de covers), Spaghetti Incident.

De lá pra cá, simplificando bastante a história, Slash, Duff e Matt Sorum - os outros integrantes - tocaram a vida, fazendo sucesso até pouco tempo atrás com o Velvet Revolver em companhia do também problemático Scott Weiland (que já pulou fora do barco). Já Axl...

Axl passou muito tempo como um verdadeiro eremita moderno, obcecado com Chinese Democracy, o disco do Guns que deveria ter vindo depois de Spaghetti. Desde então o trabalho teve tantas datas de lançamento divulgadas e canceladas quanto o número de músicos convocados (e seguidamente dispensados ) para substituir os insubtituíveis integrantes originais. A banda continuava existindo no nome, mas na prática não tinha ninguém além de Axl. De concreto mesmo, só "Oh My God", da trilha sonora de End of Days (1999) de Arnold Schwarzenegger. Mas ficou nisso.

Chinese Democracy chegaria às lojas somente nove anos depois, no dia 23 de novembro de 2008.

Perguntar se "valeu a pena", por mais que o cliché de jornalistas e blogueiros obrigue, seria simplismo demais. Chinese Democracy teve um processo criativo de pesadelo, com formações de banda diferentes, produtores diferentes e um Axl Rose megalomaníaco tentando desesperadamente orquestrar tudo isso enquanto sofria e refletia em sua música a influência dos acontecimentos de sua vida e dos 14 anos de rock que se passaram enquanto polia e lapidava o que esperava ser sua obra-prima. O resultado é uma colcha-de-retalhos que remete aos tempos épicos de "November Rain" ("Street of Dreams"), ao industrial ("Shackler's Revenge") e até ao pop rock radiofônico ("If the World").


No fim, Chinese Democracy acaba lembrando muito mais o experimentalismo positivamente prepotente dos dois Use Your Illusion (principalmente em "There Was a Time") do que a rebeldia inconsequente de Appetite For Destruction. Também, pudera. Axl Rose pode continuar se retorcendo para lá e para cá com suas jaquetas e bandanas, mas ao menos passa a impressão de saber que não é mais o mesmo garoto de cabelos pintados que berrava como se fosse o dono do mundo no fim dos Anos 80.

Resta saber se seus antigos fãs vão preferir entender o recado ou passar mais 14 anos olhando para os velhos e amarelados pôsteres, cantando "Welcome to the Jungle" e rezando aos deuses do rock pela volta de Slash, Duff e Matt Sorum.

Cheers!

T.
PS. Post 200 no ano! Incrivel, não?:)

Sunday, November 23, 2008

SPAM of the Week #5

Hey!

Dias atribulados, com muito trabalho e pouca grana. É a Crise nas Infinitas Contas Bancárias! O Profeta do Apocalipse estava certo!

Mas, ao que parece, os Spammers passaram batido pela caos econômico e continuam mandando bala. E pra variar, minha caixa de e-mail foi contemplada com um dos Spams mais legais da história da humanidade virtual. O texto, além de simpático e criativo, foi escrito em nada mais nada menos que TRÊS línguas. Santos poliglotas, Batman!

Dear sir/Madam we are an international electronic wholesaler with China, our product are brand new and original. We are mainly sell all kinds of digital products, such as IPOD, laptop, LCD TV, camera, GPS, ps3, mobile, motorcycle and so on. If you are interested in, please come to our website to have a look. If you would like to order some of them, please contact us. Thanks. h t t p : / / w w w . p d a e y . c o m

Sir de Estimado/con China, original brandnew del internacional del electrónico del comerciante del un de los somos del señora del es y del producto del nuestro. Digitales de las clases de productos de los todas del venta del principalmente de Somos, como IPOD, portátil del computadora, LCD TV, fotográfica del cámara, GPS, ps3, móvil, sucesivamente de los cuentos del así del motocicleta y. El silicio usted el adentro del interesado del está, favor del por del venga un mirada del una del tener del Web site del nuestro. El silicio usted el pedir del quisiera los algunos de ellos, favor del por del con del contacto del en de los éntrenos. Grazias. recuerdos de h t t p : / / w w w . p d a e y . c o m

Caros senhor/senhora nós somos um atacadista eletrônico internacional com China, nosso produto é brandnew e original. Nós somos principalmente sell todos os tipos de produtos digitais, tais como IPOD, laptop, tevê do LCD, câmera, GPS, ps3, móbil, motocicleta e assim por diante. Se você estiver interessado dentro, venha por favor a nosso Web site ter um olhar. Se você gostar de requisitar alguma deles, contate-nos por favor. Obrigado. a mais melhor consideração de h t t p : / / w w w . p d a e y . c o m

É uma pena que eu nao esteja "interessado dentro del electronico del producto del nostro"...

Cheers!

T.

Tuesday, November 18, 2008

Dr. Careca Invade o Milo!

Uh!

Nesta quarta-feira, dia 19 de novembro do Ano do Senhor de 2008, o Dr. Careca toma posse mais uma vez das picapes (ou, no caso, CDJs) do Milo Garage tocando o melhor dos anos 90 e além.O preço é camarada (só 5 reais a entrada), mas é bom lembrar que a casa só aceita dinheiro ou cheque.



Também não se esqueça de chegar razoavelmente cedo: véspera de feriado no Milo é algo completamente imprevísivel e a fila- se rolar - é longa e demorada.

Aguardo a presença de todo mundo!

Cheers!

T.

Diário de uma Trilogia: Episódio 16

Aye!

Notícia rápida só para não dizer que não comentei: como já foi noticiado no site da Jambô, saiu o release com o número de páginas, preço e data de lançamento de O Terceiro Deus.

O inferno triunfa.

O mundo de Arton está perdendo a guerra contra a Tormenta, a tempestade de sangue e demônios. A corrupção se espalha, o povo cultua os invasores. Em meio ao caos, sir Orion Drake caça seu maior inimigo, o vilão Crânio Negro. Mas o destino leva à tempestade — é preciso enfrentá-la, de uma vez por todas.

Nesta batalha, Orion utilizará todas as armas a seu alcance, reunirá heróis e deuses. Descobrirá que nada pode vencer a Tormenta.

Exceto o Terceiro.

ISBN: 978858913433-0
664 páginas
R$ 59,00

Sooo...yes. Sessenta pilas. E como tem sido comum ultimamente, aposto que vai ter gente reclamando. Paciência. É assim que a banda toca. Ou a gente paga e assiste de camarote, ou fica do lado de fora do estádio, torcendo pra conseguir ouvir alguma coisa.

Ah, e pra aproveitar o post: acho que a maioria já viu, mas o Greg colocou um making of da capa do livro no blog dele. Vale a pena conferir só pra constatar que tem que ser meio gênio ou meio imbecil pra fazer o que ele fez.:)

Cheers!

T.

Friday, November 14, 2008

As Aventuras do Dr. Careca nos Ermos Sulistas

Bah!

Como todo mundo que se dá ao trabalho de acompanhar o blog já sabe, estive rondando pelo sul do país na última semana. Mais especificamente, pela capital Porto Alegre. A viagem foi à convite da CWC Produções e da Editora Jambô, por ocasião do 4º Tchê RPG, evento tradicionalíssimo que finalmente está de volta ao calendário anual RPGista (e do qual pretendo ser convidado vitalício;).

Foi a primeira vez que fiz a viagem de avião ao invés de seguir de ônibus. E é engraçado, porque a jornada é tão curta e agradável que chega a ser frustrante. Não rola aquele sentimento de "Nossa! Tô longe pra cacete de casa!". Nos primeiros minutos em POA, tive a impressão de estar em algum ponto de São Paulo, não em outro estado.

Posso dizer que muito da pré-concepção que eu tinha sobre o sul mudou consideravelmente. O povo gaúcho se mostrou muito mais hospitaleiro e gentil do que eu imaginava. Até os torcedores do Grêmio foram simpáticos, mesmo considerando o fato de que eu vestia o manto sagrado palestrino em público durante o jogo entre os dois times (mas isso é assunto para outro blog). Digamos que minha simpatia pelo Rio Grande, que já não era pouca, aumentou ainda mais.

O evento em si foi pequeno, é verdade, mas contou com uma ótima divulgação. Eu, Leonel e a equipe da Jambô demos entrevistas em dois programas de emissoras diferentes e (conforme me disseram) com grande audiência. Foram participações pequenas, é verdade, mas é assim que se começa o contato com a imprensa. Comendo pelas beiradas. Um esforço muito bem realizado pelo Tiago Lobo e sua CWC.

A palestra que eu e Leonel demos no sábado foi muito divertida. Várias perguntas interessantes, platéia participativa e um segredo revelado aqui e ali. E muita bobagem, claro. Tento sempre (e acho que o Leonel também) diminuir a distância entre público e palestrante. É um saco ver um cara falando com cara de enterro durante horas e horas. Se a palestra não ficar com cara de conversa de bar, não fico satisfeito. Pra mim, essa foi uma das melhores palestras que já dei, ever. Sorte de quem foi. :)

Pra completar, a hospitalidade do pessoal da Jambô foi algo de extraordinário. A gente tenta evitar o chavão sempre que escreve algo, mas nesse caso não tem jeito: me senti em casa, mesmo estando a quilômetros e quilômetros longe das minhas coisas, de meus amigos e de minha família.

Espero, na pior das hipóteses, voltar para o evento do ano que vem.

Abaixo, como de costume, algumas fotos.

O Sul, de cima

O sinal é claro: em caso de queda, apague o cigarro e tire o salto

Sim, eles jogam mesmo RPG!

As incríveis miniaturas equilibristas (by Paloma)

Nume, o turista feliz, tira fotos

Piratas! Aaaar!

Bilbo e Gustavo, em um live improvisado de Werewolf

Retrospectiva no Tchê: houve um tempo em que a DB era legal!

Refrigerante para halflings!

A lendária carne gaúcha

A bizarra (mas boa) pizza de coração. Ou seria strogonoff?

...e um sorvetinho pra arrematar!

Por falar nisso, a pizza de chocolate, sorvete e M&Ms (ugh)...

...e a felicidade do Rafa!

Feira do Livro

O novo diretor da Jambô

Guilherme, Leonel e Gustavo examinam "O Terceiro Deus"

Escritório da Jambô: aqui se faz a magia

A loja da Jambô - Foto 1

A loja da Jambô - Foto 2

A loja da Jambô - Foto 3

Como bônus, um curto vídeo mostrando como é o processo de trabalho na Jambô (não indicado para menores:

video

Cheers!

T.