Saturday, September 16, 2006

Dedicated to the Motherfuckers*

Saudações!

É com certo prazer (que deve aumentar para muito prazer assim que o primeiro pagamento cair na minha conta) que anuncío aos frequentadores deste simplório blog que as pendências deste que vos fala com uma certa editora foram finalmente resolvidas.

Na presença do juiz da 65a vara do Tribunal de Justiça Trabalhista de São Paulo, fechamos um acordo que - depois de um ano e meio - põe fim à maldita pendenga. Pelo menos a primeira delas.

Se não foi o acordo mais vantajoso do mundo e ficou muito aquém do que realmente era justo, foi o melhor que se pôde fazer dada a situação da editora e as necessidades do ilustríssimo doutor aqui.

Mesmo porque - embora soe extremamente falso e hipócrita, apesar de não ser - minha intenção ao entrar com o processo nunca foi quebrar a empresa de ninguém nem ficar rico da noite para o dia. Foi só receber o que era justo para alguém que dedicou 11 anos da sua vida a um trabalho bem-sucedido.

Desejo ainda mais sorte ao Rogério e ao Cassaro. É só uma questão de tempo agora.

Obviamente nada disso teria acontecido se não fossem minhas competentíssimas advogadas, Dra. Néria e Dra. Sandra (que por um acaso é minha irmã, madrinha e a primeira a me defender desde que eu era pirralho, fosse na fila do parque de diversões ou em brigas de bar contra motoqueiros sanguinários armados de facas e garrafas de cerveja vazia - ou quase isso).

Mais dois rounds e a gente ganha a primeira batalha.

Depois é só partir para a próxima e vencer a guerra. Afinal de contas, ninguém esqueceu do bom e velho problema dos direitos autorais, certo? ;)

Cheers!

T.

*o nome do post vem de um CD pirata do Pearl Jam da longínqua era pré-mp3. O título original era "Dedicated to the Motherfucker", uma frase que o vocalista Eddie Vedder disse certa vez no início de um show em referência a seu pai biológico, que abandonou sua mãe sem maiores explicações.

3 comments:

Rose said...

Mauro obrigada por voltar a escrever um blog. Vou matar toda a minha saudade, e olha que é muita ok! Beijos

Apocaliptico said...

Pensei que o título fazia referencia a Snakes on a Plane, mas uma referência grunge é sempre bem vinda...
Fico feliz por você, e estou na torcido pelo Cassaro e o Saladino...
Falando sobre DB, naquelas pouco mais de 40 edições (que colecionei) vocês fizeram da revista uma parte tão importante da minha vida quanto um braço (e com certeza mais importante que uma perna). E com a troca dos editores foi como ter um membro amputado!
Por sorte o meu terceiro braço esta de volta, e agora se chama Dragon Slayer!

Barba said...

Agora que você tá rico vê se termina a construção da sua mansão no Morumbi e chama a galera pra inauguração : )