Thursday, January 03, 2008

Sessão Pipoca

Hola!

Não sei exatamente o que acontece: ou tô ficando muito velho e chato ou ir ao cinema acabou virando uma experiência de muita paciência reservada, a pessoas iluminadas e com muito mais sernidade do que eu.

Ontem fui com alguns amigos a um desses Cinemarks da vida assistir "30 Dias de Noite". E vou te falar: no mínimo pelos primeiros 40 minutos o filme foi uma verdadeira tortura. E não porque a adaptação era ruim (pelo contrário) mas por causa do povo chato que frequenta as salas de cinema.

Tudo bem, era quarta-feira, dia de desconto (paguei 12 reais) mas normalmente uma entrada em um cinema dessas grandes redes custa 18 reais. O que por si só, para um cara honesto como eu que se recusa a falsificar carteirinha de estudante para pagar meia, já é uma bica. Agora você imagina desembolsar essa grana toda para assistir um filme ao som de saquinhos de pipoca, gente mastigando, risadas e conversas de nerd que resolvem resumir para o amigo mais próximo todas as edições da obra original em quadrinhos para que ele entenda exatamente o que mudou e o que não mudou. Na boa? É um saco.

E olha que estamos falando de um filme que não é blockbuster e já está em cartaz faz um tempo. Tenho pena de quem, na época, tentou encarar "Piratas do Caribe 3" em algum shopping durante um fim-de-semana.

Tá, eu sei, na verdade sempre foi assim. Mas até pouco tempo atrás a gente não tinha tanta opção de qualidade, certo? Tenho em casa umas caixas de som legais, com um subwoofer ninja. Meu monitor não é widescreen e nem LCD, mas tem 17' e ja quebra o galho. Minha placa de video é uma GeForce 6800. Se você somar a isso o fato de que tendo paciência para esperar só um pouquinho posso baixar o filme em ótima qualidade em cerca de - sei lá - umas duas horas ou enquanto tô na balada me divertindo, não fica muito difícil imaginar porque tem gente preferindo ficar em casa para ver sua película favorita ao invés de ir pra rua gastar dinheiro e se irritar.

É uma pratíca que para mim tem se tornado já meio comum: baixo, assisto, deleto e, se gostar, compro o DVD (caso de "Sunshine", do Danny Boyle, que deve ir parar na minha prateleira muito em breve).

Alguém quer saber sobre o filme? Ok.

Na real, curti "30 Dias de Noite".

Apesar de não mudar a vida de ninguém (e - é claro - nem se propôr a isso), é um filme bem trabalhado e que - se não inova - pelo menos foge um pouco de alguns clichés técnicos de filmes de ação/horror dos últimos anos. Não há sequências de luta estilo Matrix nem acrobacias insanas com veículos pegando fogo e coisas do gênero. As brigas são crus e bem brutais . O difícil é enxergar algo com a câmera tremendo loucamente, mas o efeito é legal mesmo assim.

Algumas transições de tempo não me agradaram muito e a sensação de que o que acontece no filme em um mês podia muito bem caber em uma semana ainda não me abandonou. Mas são críticas que, de certo modo, também servem para a versão original em quadrinhos. Aliás, o filme se sai muito melhor que a versão impressa. Um caso bem raro, diga-se de passagem.

Acho que é isso.

Ah, sim! Sabem qual a pior? Não vai demorar muito pra eu voltar a ter a mesma experiência traumática. "Cloverfield" tá chegando e eu não tô muito afim de esperar pra assistir.

Fazer o quê? Talvez eu leve um pedaço de plástico bolha pra ficar estourando durante o filme. Pra não me sentir tão deslocado, sabe? No fundo é todo mundo meio masoquista mesmo...

Cheers!

T.

3 comments:

Rafa Magux said...

Trevisan...

Realmente estamos ficando velhos, meu chapa! Você falou de "Piratas do CAribe 3" ?? Pois exatamente o que me aconteceu....

Quando eu era pequeno (este começo me faz sentir veeeeelhooo.... ¬¬ ), fui assistir "Dupla Explosiva" no cinema, vazio, apenas eu e meus 3 amigos, ficamos fazendo algazarra na sala vazio de cinema e veio o famigerado "lanterninha" pedir para pararmos ou íamos nos retirar da sala...

A diferença é que "Dose Explosiva" foi um filme bem fraquinho e que a sala de cinema estava absolutamente vazia. No caso de "Piratas do CAribe" e alguns anos após, a sala estava completamente lotada e o filme era realmente bom....

Onde estão os raios do lanterninhas agora que precisamos deles??? Sou a favor da tua opinião e toda vez que vou no cinema volto puto da vida..

Prefiro assistir em casa... Azar dos cinemas que não recebem mais meu dinheiro com um ingresso absurdamente caro, e uma latinha de Caco-Cola a R$ 3,00...

/Cheers!

Mad Max said...

Heh, eu também vou sofrer quando chegar Cloverfield no cinema. Mas a diferença é que eu vou ter que esperar mais ou menos um mês pra assistir aqui nesse buraco depois que o filme já tiver estreado no país inteiro...

E meu HD não costuma ter muito espaço sobrando pra baixar filmes. Sabe como é, os seriados e animes já meio que abarrotaram ele...

Rafa Magux said...

Qndo ler meu commenr: onde escreve-se "Dose Explosiva" lê-se "Dupla Explosiva"

Urubundman de plantão!