Friday, July 20, 2007

How to Disappear Completely and Never Be Found*

Ay Caramba!

Sumiço pós-Internacional...

Andei busy pacas no fim de semana do Encontro e no posterior também. Pra ser sincero, continuo ocupado pra cacete. e por isso não tenho postado (embora assunto não falte).

Tudo por causa de um trampinho trabalhoso mas interessante que andei fazendo pra Rolling Stone Brasil: ler TODAS as matérias e digitar CADA termo chave de CADA matéria de CADA edição em um arquivo de Word, dividido por seção, matéria e página. Tudo num prazo de 20 dias (que, lógico, foi esticado). Parece simples né?

E é. Mas cansa pra caralho.

Fui obrigado a comprar uma cadeira nova de 200 conto depois que a velha e zoada que eu tinha quase fodeu minhas costas e meus braços (tente digitar com o corpo curvado e os braços sem apoio por cerca de 15 horas por dia durante 3 dias seguidos e veja por si mesmo o que é bom pra tosse).

Mas enfim...o saldo é mais do que positivo. Gosto da revista, o pessoal de lá é gente bonissima e cá ente nós...é a Rolling Stone, não uma revistinha fuleira qualquer, certo rapazes?

Além de tudo aprendi várias coisas: que o Rodrigo Santoro curte arroz e feijão, que a Marisa Monte nem é tão fresca, que nos garimpos do Brasil na fronteira com a Guiana Francesa o bicho pega forte, que o tráfico de diamantes de Serra Leoa passa por terras tupiniquins, que deputado federal quando é eleito ganha cartilha pra aprender a se dar bem e que ler sobre politica é um saco...mas faz bem e não deixa ninguém cego.

Enfim, é bom ter algo de útil pra fazer depois de tanto tempo coçando. Mesmo que seja só até semana que vem.

Abaixo, minha área de trabalho durante a semana caótica:


Cheers!

T.
PS. o título do post é o mesmo de uma música triste pra caralho, mas muito legal, do Radiohead (que na verdade roubou o titulo de um livro que, se bobear, ainda dá pra achar na Amazon).

8 comments:

Vinny said...

Sugestão para acelerar seu trampo: compra um scanner e um programa de OCR (Optical Character Recognition). Você não vai acreditar no tempo que é possível economizar. Isso, claro, se você puder comprar um scanner e um programa de OCR... :)

Anonymous said...

Que bom que ai está animado!

Ontem a praia tava cheia de gringas. Fiquei até umas horas. Depois, fui pra piscina. E tomei um daqueles drinks com guardachuvinhas, saca? Bem pega turista?

Sorte ai!

R.

PhilSouza said...

Errr... Impressão minha ou tem um papel higienico do lado do monitor?

Ficou uma cena curiosa...

Zeo K'ang said...

Pô Trevisa....aguardávamos ansiosos pelas impressões do Internacional(editoras). Pricipalmente pra mim que sou gaúcho e não tenho condições de estar lá.
Mesmo sendo polêmico acho que vale o comentário.

Abraço

Igor André said...

O papel higiênico do lado do pc me fez pensar no que o senhor fazia antes de ter suas ideias....hahahahah

Awayy

Marciaum said...

Nossa, o papel higiênico é clássico das suas tralhas !!!

Tek said...

Só eu notei a batata Pringles se escondendo atrás do papel higiênico?

JMTrevisan said...

1- Não é Pringles, é Stax...a genérica da Pringles.

2- Na verdade a embalagem tá vazia faz séculos. Eu só uso como suporte pra minha caixinha de som ficar numa altura legal.


Cheers!

T.